A-commerce: entenda como a automatização pode ajudar o varejo

A evolução da tecnologia não enxerga limites, o que é muito bom para a sociedade. A facilidade de fazer compras pela internet que o diga, ainda mais com o emprego do a-commerce em várias lojas virtuais, que é uma expansão do comércio eletrônico via automação.

Para os empreendedores que atuam no comércio online, adquirir novos clientes e obter novos pedidos são quase sempre as principais prioridades.

No entanto, à medida que as atividades começam a escalonar, os sistemas e processos de negócio se tornam mais complicados e, se não tomar o devido cuidado, são até mesmo ineficientes.

A partir de então, o próprio empreendimento começa a ficar sobrecarregado, com centenas, senão milhares, de tarefas pequenas e repetitivas. Tudo para garantir que os produtos e o estoque certo estejam disponíveis na loja virtual.

Além disso, é preciso atender a novos pedidos e pagamentos 24 horas por dia, processar e despachar os pacotes para entrega de cortinas blackout, caso essa seja a finalidade da empresa, e se preocupar com o marketing digital e o atendimento ao cliente.

Sem a implementação do a-commerce, ou seja, a automação do comércio eletrônico, o empreendedor se vê gastando mais tempo para resolver problemas e ajustar esses aspectos do que preocupado em expandir os negócios.

Uma nova solução se apresenta no horizonte

Então, como o empreendedor pode ter mais tempo para se concentrar em atrair mais clientes e pedidos, mantendo todo o resto nos trilhos?

Entre várias práticas para aumentar a eficiência da venda digital, a automação do comércio eletrônico se destaca como uma ferramenta fundamental e futurista que os empreendedores podem passar a utilizar.

O a-commerce pode economizar tempo, além de permitir encontrar o que pode ser melhor empregado para a otimização de custos e manter o foco e a atenção no que realmente importa: a expansão dos negócios e o melhor atendimento ao cliente, desenvolvendo a marca.

Entendendo melhor o a-commerce

O a-commerce é um termo novo, que pode ser dividido em duas definições distintas.

A primeira é que a automação é uma tecnologia de economia e otimização de trabalho, sendo que há processos ou procedimentos que são realizados com o mínimo esforço ou assistência humana.

A segunda definição para automação de comércio eletrônico trata da implementação de um software que ajuda uma loja online a converter a maioria das tarefas manuais e repetitivas em atividades automatizáveis e auto-realizáveis, permitindo direcionar a ação humana para fins mais criativos, de gestão e tomada de decisão.

Em outras palavras, isso ajuda o empreendedor a concluir muitas tarefas de forma automática, mesmo que seja necessário garantir a energia elétrica por meio de um gerador silenciado, ao invés de ter que fazer uma por uma de maneira manual, integrando sistemas e o que está disponibilizado ao consumidor, por exemplo.

Embora a automação do comércio eletrônico economize tempo, isso não significa que o empreendedor precise demitir os funcionários, ou baixar a guarda sobre as responsabilidades sobre a própria empresa.

Na verdade, a partir da implementação do a-commerce, a empresa libera tempo para que as equipes possam ter mais interações com os clientes, explorar de melhor maneira a criatividade e o pensamento geral, como aproveitar melhor o aluguel de empilhadeira no setor de logística.

Esses elementos, em si, podem se mostrar muito mais valiosos quando se trata de dimensionar os negócios ao qual é preciso dedicação e total atenção, melhorando os resultados e a produtividade.

Exemplos de como o a-commerce funciona

Automatizar um comércio eletrônico ajuda a se livrar de tarefas que podem se apresentar como tediosas e repetitivas, o que permite simplificar processos que podem atrapalhar ao longo dos dias de trabalho.

A seguir serão apresentados 5 exemplos de automação que podem ser aplicados no ambiente do comércio eletrônico.

  1. Gerenciamento de estoque

Quem nunca sofreu para saber se o estoque está com a mercadoria à disposição, principalmente por falta de uma automação nos processos de trabalho e setores específicos dentro de um estabelecimento comercial?

Com a implementação do a-commerce é possível cancelar a publicação de forma automática de produtos quando estes estiverem em falta, e publicar novamente quando eles voltarem ao estoque.

  1. Segmentação de clientes

É possível agrupar ou marcar de forma automática os clientes que procuram por empresas de segurança patrimonial com base em determinados atributos, entre os quais:

  • Dados demográficos;
  • Gasto total ao longo da vida;
  • Geolocalização;
  • Produto ou serviço solicitado.

Dessa forma, é possível estabelecer o que pode ser indicado para uma determinada região, reduzindo os custos de logística e, consequentemente, aumentando o lucro.

Também é possível estabelecer promoções sazonais para datas específicas, como dia das mães ou dos pais, data de aniversário de clientes, ou para o Natal e Ano Novo.

  1. Pedidos de alto risco

Com a automação do comércio eletrônico fica mais fácil sinalizar e reter, de maneira automática, pedidos muito grandes, ou que se mostrem irregulares, utilizando chaves de segurança para atender os limites impostos pelas próprias empresas.

Além disso, é possível notificar a equipe de atendimento ao cliente automaticamente por e-mail, e assim propor uma revisão manual, caso seja necessário ir às vias extremas.

  1. Comunicação interna

Aliás, a comunicação com os diferentes setores da empresa se tornam muito melhores após a implementação do a-commerce no dia a dia de trabalho.

É possível notificar os membros de equipe de uma empresa que desenvolve projeto elétrico residencial e partes interessadas por e-mail, tudo de forma automatizada, sempre que um produto estiver fora de estoque.

Se um cliente VIP (Very Important Person) tiver acabado de criar uma conta, é possível determinar um atendimento diferenciado, para que a empresa mantenha a marca em relevância perante o mercado consumidor e a concorrência.

  1. Campanhas de vendas programadas

A publicação automática de conteúdo em um site, em um blog, ou postagens em redes sociais facilita diversos processos de comunicação e expande os limites do marketing digital.

Além disso, é possível aplicar descontos automaticamente, fazer upload de novos produtos na categoria de vendas via conexão remota e apresentar ofertas para garantir um estoque zerado para a chegada de uma nova leva de mercadorias.

De maneira pura e simples, quase toda a automação de comércio eletrônico acontece via fluxo de trabalho automatizado a partir de três pontos principais: Gatilho, Condição e Ação.

Benefícios da automação do e-commerce

Essencialmente, a automação de uma loja virtual aumenta a qualidade da experiência do cliente, vide a possibilidade de segmentação e a possibilidade de oferecer promoções personalizadas.

Ao mesmo tempo, permite que as empresas possam priorizar e reservar tempo para tarefas mais importantes, e que exigem estratégias e habilidades sociais.

Aqui estão algumas maneiras pelas quais uma empresa pode se beneficiar da automação do comércio eletrônico.

  1. Economia de tempo

Os empreendedores sabem que o tempo é um recurso valioso e não deve ser desperdiçado.

A automação do comércio eletrônico é a chave para fazer mais em um menor espaço de tempo, simplesmente colocando as tarefas demoradas no “piloto automático”.

Isso pode ser aplicado em publicações automáticas de conteúdo em páginas do site, em blogs ou nas redes sociais.

Também é possível fazer a troca de uma propaganda dos produtos, como preço, possibilidade de compra, visibilidade, tudo de forma que possa atender à demanda dos próprios clientes.

  1. Amplia os negócios de forma célere

A aplicação do a-commerce pode ser feita em todos os setores de um empreendimento, desde o marketing e vendas, até o atendimento e pós-atendimento ao cliente.

A tecnologia pode ajudar a gerenciar todas as funções de maneira eficaz, reorganizando tarefas, simplificando processos e categorizando os dados de uma loja virtual.

Além disso, menos tempo em tarefas repetitivas diariamente significa mais tempo em aspectos importantes que envolvem inovação, tomada de decisão e estratégia.

Esses são elementos-chave para o amadurecimento e expansão dos negócios.

  1. Aumenta a eficácia das vendas e do marketing

As equipes de vendas e de marketing de um comércio eletrônico têm mais a ganhar com a implementação do a-commerce.

Isso porque se torna mais fácil proporcionar uma experiência personalizada para cada cliente, de acordo com a segmentação e o engajamento, tudo em tempo real.

Vai além, pois é possível garantir uma resposta oportuna para e-mails e mensagens automatizadas instantâneas, seguindo as atividades do cliente.

Por fim, é possível habilitar campanhas de marketing proativas e dinâmicas com campanhas publicitárias programadas dentro de um calendário programável.

Conclusão

A partir do momento que o a-commerce se torna uma realidade, a vida de executivos, gerentes, equipes diferentes e departamentos inteiros têm a rotina transformada, principalmente por causa das facilidades que esse investimento implica.

Integrar o sistema de comércio eletrônico a softwares de a-commerce como ERP (Enterprise Resource Planning), CRM (Customer Relationship Management), PIM (Product Information Management) e afins, a visibilidade pode ser mantida de maneira integrada.

Uma vez conectados, os gerentes podem visualizar os dados em um formato de fácil leitura e tomar decisões que impulsionam os negócios.

As automações podem melhorar a eficácia dos processos no dia a dia, como vendas, rastreamento de estoque, remessa e gerenciamento de produtos dentro da empresa. Assim reduz a carga do gerente de operações.

As operações também podem automatizar cotações, negociações de contratos, ou reordenação automática de estoque com uso de elevadores de cargas, produtos de baixo estoque, e muito mais.

Quem acredita que o a-commerce é uma escolha apropriada para os negócios, não vai estar sozinho. Afinal, há muitas empresas que implementam a automação nos processos diários de modo a alcançar o sucesso de forma mais rápida e dinâmica, focando em ações mais importantes e estratégicas para o empreendimento.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

A imagem utilizada nessa postagem e todas as informações e responsabilidades sobre a mesma são da equipe do Guia de Investimento.

compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Converse conosco

Pelos WhatsApps abaixo